A chance é alta

Trapaça

Há um bom tempo não se via uma disputa tão acirrada pelo Oscar de melhor filme, a ponto de dividir a opinião da crítica: alguns acham que a estatueta dourada vai para a poesia espacial de Gravidade, outros dão como certo o genial e ousado O Lobo De Wall Street, e uma parcela torce pelo heroico Capitão Philips.

Mas, dentre os nove indicados, um chama bastante a atenção: Trapaça. O filme de David O. Russell tem todos os elementos que a Academia gosta em uma obra como a figura de um agente do FBI que quer bancar o herói, o casal simpático de golpistas, período interessante da história dos Estados Unidos e o fato de ser baseado em fatos reais.

Na trama ambientada no final dos anos 70, num país que tenta se recuperar do caso Watergate, da derrota na Guerra do Vietnã, que vive o auge da disco music e recebe um mero micro-ondas como uma arma nuclear, encontra-se o casal Irving Rosenfeld (Christian Bale) e sua amante Edith Greensly (Amy Adams) que aplicam os mais variados golpes, e que se veem forçados a participar de uma operação para pegar políticos aceitando propina, sendo chefiados pelo agente Richie DiMaso (Bradley Cooper).

Além dos estelionatários, Richie usará o prefeito boa praça de New Jersey, Carmine Polito (Jeremy Renner) como bode expiatório, mas, tudo pode ir por água abaixo quando surge a figura de Rosalyn (Jennifer Lawrence), esposa lunática de Irving.

Elenco grandioso é o principal trunfo do filme.

Elenco grandioso é o principal trunfo do filme.

O principal trunfo de Trapaça está na incrível habilidade de O.Russel em reunir e extrair todo o talento de seu grandioso elenco, fato evidente logo na primeira cena de Bale ajeitando a peruca tosca de seu personagem, na personagem femme fatale de Amy Adams, na ambição do detetive de Cooper e nas “viagens” de Jennifer Lawrence.

E para completar essa festa tem um tal de “Robert De Niro”, interpretando um perigoso mafioso que faz as mãos até dos espectadores suarem quando dá seu ultimato em um sheik fajuto.

Também é primoroso o trabalho de recriação do ambiente setentista através das roupas extravagantes da época, os penteados cafonas, os carros, sendo bem pontuada pela espetacular trilha sonora que traz grandes nomes da década como Elton John, Paul McCartney, Donna Summer e Jefferson Airplane.

Porém, certos empecilhos fazem com que o filme não seja grandioso o bastante como deveria ser, e isso se dá pelo vai e vem que acontece muitas vezes do meio pra frente, o que quebra muito o seu ritmo, deixando-o se arrastar até seu desfecho.

Mesmo com essa falha, vale a pena conferir Trapaça, que com o brilho de seu elenco e sua história envolvente faz valer o ingresso.

FICHA TÉCNICA

Direção: David O. Russell

Roteiro: David O. Russell, Eric Singer

Elenco: Adrian Martinez, Alessandro Nivola, Amy Adams, Anthony Zerbe, Bradley Cooper, Christian Bale, Colleen Camp, Dawn Olivieri, Elisabeth Röhm, Erica McDermott, Jack Huston, Jack Jones, Jeffrey Corazzini, Jennifer Lawrence, Jeremy Renner, Louis C.K., Melissa McMeekin, Michael Peña, Robert De Niro, Stephanie Atkinson, Thomas Matthews

Produção: Megan Ellison, Richard Suckle

Fotografia: Linus Sandgren

Montador: Crispin Struthers, Jay Cassidy

Trilha Sonora: Danny Elfman

Duração: 138 min.

Ano: 2013

País: Estados Unidos

Distribuidora: Sony Pictures

Estúdio: Annapurna Pictures / Atlas Entertainment

Classificação: 14 anos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s