Pós-graduação com o mestre Lulu

Show Toca + Lulu

Se show bom a gente sai e paga o ingresso novamente, o que dizer de um que, mais do que uma aula, foi uma verdadeira pós-graduação de como se fazer um espetáculo musical rico e eletrizante com um dos maiores nomes da nossa música?!

Essa foi a sensação que os presentes no Castelli Master na madrugada do último sábado (8/2) tiveram ao ver ao vivo o maior hitmaker do Brasil: Lulu Santos! Após anos de jejum sem fazer um show na cidade, o cantor conseguiu quebrar essa longa espera com muito estilo!

Com um palco de iluminação impecável, cenário bonito, som de qualidade e banda idem, Lulu já mostrou a que veio e ensandeceu a plateia com uma quadra de abertura pra ninguém botar defeito: “Toda Forma de Amor”, “Um Certo Alguém”,“O Último Romântico” e “Condição”.

Uau! Isso era apenas os primeiros quinze minutos, imagina o que viria na sequência! Tendo uma disposição de dar inveja a muito artista novato, o cantor mostrou bastante simpatia com interações espontâneas e de juras de que o próximo encontro com os fãs uberlandenses e da região não irá demorar tanto assim.

Porém, mesmo com todo esse aparato a seu favor, houve um “pequeno acidente de percurso”, que já havia sido apresentado no The Voice Brasil: a versão escola de samba para “Sábado A Noite”, um dos hinos do pop rock nacional dos anos 90 e parceria marcante de Lulu com o Cidade Negra, que seria melhor executada caso se mantivesse no reggae.

Mas nada que atrapalhasse aquela noite incrível, que tanta coisa boa reservava aos presentes, e o show deve continuar…

Com a plateia aos seus pés. (foto de Helio Tomaz)

Com a plateia aos seus pés. (foto de Hélio Tomaz)

Os hinos de amor que embalaram gerações foram de uma beleza ímpar, fica difícil inclusive escolher o mais bonito quando se tem no set-list canções do calibre de “Apenas Mais Uma de Amor”, “Um Pro Outro”, “Tudo Bem” e “Tão Bem”.

Se em seu repertório as baladas são sucesso garantido, o mesmo se pode dizer das agitadas que fizeram todos dar aquela elevação cósmica, numa interação única de artista e público.

Neste segmento, a discografia de Lulu dispõe de vários hits e que garantem o seu sucesso ao vivo, bem evidente nos momentos em que toca “Assim Caminha a Humanidade”, “Já É”, “Aviso Aos Navegantes” e “Casa”.

E se todo fã que se preze tem “os seus momentos especiais”, com este mero blogueiro que vos escreve não poderia deixar de ser diferente! Logo na sexta música, vem a que atualmente é minha favorita: “A Cura”, onde podia se ouvir em alto e bom som até os “Iê, Iê, Nana, Nana…”. O pout-porri de “Sereia”, “De Repente Califórnia” e “Como Uma Onda” foi o karaokê perfeito para músico e banda saírem do palco e mandarem o bis.

Por fim, “Tempos Modernos”, clássico do disco homônimo de 82, encerrou com chave de platina a “pós-graduação” de Lulu Santos, onde provou-se que com solos de guitarra com os timbres certos, na nota e melodia bem encaixadas com belas letras, pode-se fazer um pop rock de qualidade e inteligência em solo tupiniquim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s