A turminha cresceu!

Quando ganhei minha primeira revistinha da Turma da Mônica eu sequer sabia ler: não tinha completado dois anos de idade ainda, mas lembro-me bem de quando saía contando as histórias como se soubesse o que estava lendo.

Essa é a capa da primeira HQ que ganhei e tenho até hoje, é uma relíquia, de 1990.

Cresci acompanhando as aventuras da turminha, tenho várias e várias e várias e…edições, que vão desde os gibis em formato convencional até os gibizinhos e gibizões, mas foi no fim do ano passado quando ganhei de presente do JJúnior a edição Turma da Mônica Jovem Especial nº 1 que pude, de certa forma, sentir o mesmo encanto de quando eu era criança.

Essa é uma edição especial da Turma da Mônica Jovem, colorida.

A versão Turma da Mônica Jovem é um pouco diferente das demais, uma vez que trata-se de um gibi em formato de mangá – mesmo não mantendo a tradição oriental de ser lido de trás para frente.

Uma das principais características do mangá que foram mantidas é no que diz respeito à representação das emoções dos personagens.

O sentimento que se tem ao reencontrar a turminha crescida – quase tanto quanto eu – é incrível. Aqueles personagens que, muitas vezes, me fizeram companhia por horas e horas na infância também cresceram e de uma forma digna de respeito e admiração pelo grande Maurício de Sousa.

O mais legal de tudo isso é a oportunidade que se tem de encontrar nas histórias aquelas situações as quais você sempre quis ver ou imaginou que um dia iriam acontecer. Foi exatamente o que aconteceu comigo quando vi que qual seria o tema da histórica ­– na minha humilde opinião – edição 34, a Quer Namorar comigo?.

Convenhamos que a relação entre o Cebolinha e a Mônica sempre foi um tanto quanto ambígua, concordam comigo?

Muitas vezes, nas aventuras de criança da turminha, esse “provável futuro”, que até então povoava apenas a imaginação dos leitores, já tinha ficado implícito, apesar das coelhadas e planos infalíveis, sempre havia uma ou outra deixa que ilustravam aquele famoso ditado de que “o ódio sempre acaba virando amor”.

Sou suspeita para falar, mas tenho agradado bastante das histórias da turminha crescida, mesmo já tendo passado da fase da adolescência. Recomendo a leitura! Garante bons momentos de entretenimento.

Enquanto isso nas bancas encontramos a Edição 38: Masmorras e Dragões.

Em um jogo de aventura, a Turma retorna ao mundo de Mavidele. Como uma equipe de heróis mágicos, conseguirão superar os desafios do Mestre das Masmorras?

Ainda estou aguardando a minha chegar.

Um comentário em “A turminha cresceu!

  1. Pingback: Turma da Mônica Jovem e os personagens de Osamu Tezuca juntos | Miscelânea Cult

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s