Tristemente Belo

o-pequeno-principe

Um experiente piloto de avião sobrevoa o deserto do Saara, mas, uma inesperada falha mecânica na aeronave o força a fazer um pouso antes que o pior aconteça. A manobra é executada com sucesso, mas, mais uma preocupação vem à mente: a água e o mantimento são escassos, e o avião tem de ser consertado antes que a situação entre numa zona perigosamente mortal.

Continuar lendo

Anúncios

Bang Bang Sessão da Tarde

cavaleirosolitário
As comparações com o arrasa quarteirão de Jack Sparrow eram inevitáveis: mesmo produtor, estúdio, astro no elenco e equipe técnica; mas, se tem uma coisa que “O Cavaleiro Solitário” passa longe é de ser uma cópia de Piratas do Caribe, mostrando ter uma identidade própria.
Continuar lendo

Sem lenço, sem documento

Drama dirigido por Sean Penn mostra a jornada de autoconhecimento de Chris McCandless.

Drama dirigido por Sean Penn mostra a jornada de autoconhecimento de Chris McCandless.

Dentre as várias indicações de filmes que recebo de amigos e conhecidos, um que sempre se destacou e com elogios unânimes, foi o drama Na Natureza Selvagem; toda vez que ouvia as indicações dele, as pessoas falavam com uma admiração imensa pela sua história, a mensagem que ele passa e como transformou sua maneira de ver o mundo.
Continuar lendo

Lixo Pra Gringo Ver

Bomba de John Stockwell é um atentatdo ao bom gosto do cinéfilo.

Começo o post de hoje relembrando uma afirmação de Paulo Ricardo, vocalista e baixista do RPM, dada ao jornalista Zeca Camargo em um especial da MTV em 1993, feito para o retorno da banda naquele ano, uma opinião da qual eu compartilho: “Eu não sei de onde os críticos brasileiros tiram esse prazer de pegar uma obra e descer a lenha, de falar mal.” Paulo ainda lembrou que em seus tempos de jornalista, quando exercia ofício de crítico, as únicas duas resenhas que havia feito foram positivas, uma era de um novo disco do tremendão Erasmo Carlos e a segunda é do ótimo e histórico disco de estréia da Blitz: As Aventuras Da Blitz, de 1982.

Também não sei de onde vem essa fonte de prazer detonador do jornalismo cultural brasileiro que paira no ar há anos, e nem gosto de achincalhar com alguma obra; porém, na madrugada de quinta para sexta da última semana, faço um feito do qual até agora busco razões científicas, filosóficas e astrológicas para explicar, mas não consigo: assisti ao filme Turistas (EUA, 2006) dublado na Record!

Continuar lendo

Caos No Ar

Oitavo filme de M. Night Shyamalan mantém clima tenso do início ao fim.

Um dos meus diretores favoritos é M.Night Shyamalan o indiano que surpreendeu Hollywood  em 1999 com o grande clássico do suspense O Sexto Sentido que vinha com um final idem; mas só vim a ser fã do diretor mesmo com aquele que na minha humilde opinião é o melhor de todos os tempos do gênero: Sinais de 2002 (que será tema de um futuro post). Depois de um bom tempo no querendo ver Fim Dos Tempos, finalmente com uma trégua da faculdade (quem está no último ano ou já passou por isso, sabe o que estou dizendo) vi o oitavo filme de Shyalaman.

Continuar lendo

Fazendo Bonito Na Tela

Filme de Saldanha mostra as belezas da cidade maravilhosa sem deixar as críticas sociais de lado.

Uma das principais críticas que filmes estrangeiros recebem quando retratam o Brasil (e até mesmo os feitos aqui) é a de que passam uma imagem errada, absurda e parcial de nosso país. Se você faz parte desse grupo e gostaria de ver um filme que abordasse o país tropical abençoado por Deus de forma positiva, suas preces e torcida foram atendidas. O mais novo filme de Carlos Saldanha, a animação RIO consegue levar mundo afora uma bacana imagem de nosso país, porém sem deixar de lado críticas sociais de problemas enfrentados em solo brasileiro.

Continuar lendo