Achtung Baby

Clássico de 91 foi determinante para carreira do U2 e para história do rock.

Fazer a introdução do post de hoje, não foi uma tarefa das mais fáceis, pois quem frequenta este blog e chegou a ler boa parte dos textos que escrevo sobre música, já deve ter percebido que um primo que considero como irmão, teve um papel importantíssimo na minha formação musical. Ainda me lembro bem de quando começamos a trocar ideias e nosso elo de ligação era nosso grande ídolo Michael Jackson, e todas as dúvidas que eu tinha sobre o rei do pop lá estava Jean Jones para tirá-las, e se hoje sou grande fã do astro, devo muito a seu incentivo, que aliás, foi muito além da fronteira do pop, quando comecei a passar as férias em sua casa, nos meus 16 anos, Jean tinha a maior paciência do mundo em não só mostrar grandes nomes do rock nacional e internacional, mas também, das jóias da dance music dos anos 80 e 90, e além de contar a história de cada um deles, comentava comigo a discografia desses artistas de forma minuciosa, e até hoje me apresenta dicas fodásticas de artistas novos, clipes e dvd´s musicais, vivemos filosofando sobre os tempos áureos da MTV Brasil, cinema, cultura pop e manifestações culturais que fazem esse planeta girar.

Eis que numa troca de e-mails, meu grande guru musical me surpreende com uma proposta irrecusável: fazer uma participação especial no blog comentando uma importantíssima obra do U2: Acthung Baby. Nem pensei meia vez em topar a participação e, ao receber seu e-mail com seu texto, me emocionei com seu relato de um fã que tem uma belíssima relação de admiração e amor à música; posso ser suspeitíssimo para falar da qualidade do texto e de seu autor, mas para o leitor que lê esse post, ter uma noção do que a amizade com esse cara representa pra mim, é a mesma coisa que Quincy Jones representou para Michael Jackson!

Sem mais delongas, confira abaixo o parecer de Jean Jones sobre um dos maiores marcos, da maior banda de rock em atividade no mundo:

Continuar lendo

25 Anos De Um Ícone

Mais do que o mascote da Nintendo, Mario Bros marcou os anos 80 e 90

Se você viveu nos anos 80 ou 90 (principalmente esta última década) certamente passou várias tardes jogando com amigos e familiares, Mari Bros no Super Nintendo ou Nes.

Hoje,dia 13 de Setembro, este grande ícone, e não é exagero dizer que é o maior, fenômeno da história do videogame, completa 25 anos.Mas o início deste grande sucesso começou na verdade em 1980.

Tudo teve início no game Donkey Kong, onde o personagem que na época se chamava Jumpman tinha de resgatar a princesa do gorila.Devido ao grande sucesso, no ano de 1985, Jumpman ganhou um game próprio criado por Shigeru Miyamoto, mas agora com seu novo nome que iria fazer história : Mário Bros.O game impresionava por sua longa duração,complexidade e por trazer gráficos mais avançados que os fliperamas da época.

Capa do primeiro jogo de Mario Bros lançado em 1985

Em 88, a Nintendo passou a cuidar melhor de Mario, quando lançou “Super Mario 3”, que é considerado por muitos fãs um dos melhores títulos da franquia.Pela primeira vez era possível usar novas habilidades como voar e nadar.Além disso, o game trouxe um mapa que permitiu aos jogadores explorarem melhor o mundo do jogo.

Já na década de 90, logo no início em 1990, Mario Bros já era muito mais do que o mascote da Nintendo, segundo uma pesquisa feita por uma empresa norte-americana de marketing com estudantes, o personagem era mais conhecido do que Mickey Mouse!No mesmo ano é lançado Super Mario World, título que mais vendeu da série e considerados por muitos o melhor de todos,devido aos gráficos melhores e por possuir mais fases e incluir mais personagens (que também viraram ícones) como Yoshi e Luigi.

Lançado em 1990 foi um mega sucesso de vendas e é considerado pelos fãs o melhor título da série.

O sucesso de Mario Bros no início da década de 90 tinha tomado proporções tão grandes, que em 1993 foi lançado o filme Super Mario Bros protagonizado por Bob Hoskins no papel do personagem principal ,John Leguizano como Luigi e Dennis Hopper interpretou o vilão Rei Koopa.Por ter fugido demais das características do jogo,o filme não teve a bilheteria esperada.

Por ser muito diferente do game, filme não fez sucesso nas telonas

No console Nintendo 64, a fabricante conseguiu transportar Mario de um ambiente 2D para um 3D com o jogo “Super Mario 64”. “’Mario 64’ soube explorar bem o 3D, o poligonal e ter sacadas interessantes”, afirma Kao “Cyber” Tokio,professor de design de games . “Mesmo com outros jogos levando a tendência do 3D para a indústria de games, Mario leva a fama porque ele é o campeão. O mesmo ambiente que o público já conhecia como os Goombas, itens, foram mantidos, sabendo atualizar o norte da franquia”.

Com o advento do Nintendo Wii na metadade dos anos 00, com seus jogos modernos  fazendo muito sucesso, “New super Mario bros. Wii” vendendo mais de 1,4 milhões de cópias e seu título mais recente, “Super Mario galaxy 2”, com 1,2 milhões, o jogo ganhou um novo fôlego.

Passado 25 anos e mais de 184 milhões de cópias vendidas (somando todos os títulos) , Mario Bros, hoje é muito mais do que um game saudosista, mascote e rosto da Nintendo; ele tornou-se um ícone e fenômeno não só do videogame, mas também da cultura pop e de nossa história!

Confira abaixo um vídeo em homenagem ao jogo: