Tributo em ritmo de videoclipe

O Último Dragão

Dentre todas as homenagens prestadas ao grande mestre Bruce Lee, uma das que mais chama a atenção pela sua criatividade e história inusitada é um dos grandes clássicos da Sessão da Tarde, hoje um clássico cult dos anos 80: O Último Dragão
Continuar lendo

I Want my MTV

Nova MTV Brasil estréia no próximo dia 1º de outubro.

Nova MTV Brasil estréia no próximo dia 1º de outubro.

Alguns dirão que ela já se foi tarde demais, que não fará falta alguma e que já estava morta e só faltava enterrar; já o outro lado que vê o triste fim e que viu os boatos de 2012 pra cá se concretizarem, sentem uma sensação de levar um soco no estômago: a MTV Brasil como conhecemos chegará ao seu fim, com a marca retornando para sua detentora Viacom e para a TV fechada.

Continuar lendo

Nosso amigo Michael

"Todos tivemos a sorte de ser agraciados pela sua presença neste mundo. Ele não era apenas meu amigo Michael, mas sim o nosso amigo Michael." Frank Cascio.

“Todos tivemos a sorte de ser agraciados pela sua presença neste mundo. Ele não era apenas meu amigo Michael, mas sim o nosso amigo Michael.” Frank Cascio

Há exatos 55 anos atrás, na pequena cidade industrial de Gary no interior de Indiana, nascia aquele que viria mudar a história da música, dança, videoclipe, e até mesmo deste planeta: Michael Joseph Jackson, ou simplesmente, Michael Jackson.
Continuar lendo

Fazendo justiça

Lançado em 93, terceiro disco do RPM, traz um som mais pesado e influenciado pelo grunge.

Lançado em 93, terceiro disco do RPM traz um som mais pesado e influenciado pelo grunge.

No fim de março de 2010, em uma das reuniões com J.Júnior para planejar o que viria a ser este blog, uma das ideias que tinha em mente e estava presente nos meus rascunhos para possivelmente colocar em prática, era a de uma coluna chama “Fazendo justiça”, onde discos subestimados da música nacional e internacional seriam analisados; e o disco que abriria ela seria Paulo Ricardo & RPM, de 1993.

Continuar lendo

Achtung Baby

Clássico de 91 foi determinante para carreira do U2 e para história do rock.

Fazer a introdução do post de hoje, não foi uma tarefa das mais fáceis, pois quem frequenta este blog e chegou a ler boa parte dos textos que escrevo sobre música, já deve ter percebido que um primo que considero como irmão, teve um papel importantíssimo na minha formação musical. Ainda me lembro bem de quando começamos a trocar ideias e nosso elo de ligação era nosso grande ídolo Michael Jackson, e todas as dúvidas que eu tinha sobre o rei do pop lá estava Jean Jones para tirá-las, e se hoje sou grande fã do astro, devo muito a seu incentivo, que aliás, foi muito além da fronteira do pop, quando comecei a passar as férias em sua casa, nos meus 16 anos, Jean tinha a maior paciência do mundo em não só mostrar grandes nomes do rock nacional e internacional, mas também, das jóias da dance music dos anos 80 e 90, e além de contar a história de cada um deles, comentava comigo a discografia desses artistas de forma minuciosa, e até hoje me apresenta dicas fodásticas de artistas novos, clipes e dvd´s musicais, vivemos filosofando sobre os tempos áureos da MTV Brasil, cinema, cultura pop e manifestações culturais que fazem esse planeta girar.

Eis que numa troca de e-mails, meu grande guru musical me surpreende com uma proposta irrecusável: fazer uma participação especial no blog comentando uma importantíssima obra do U2: Acthung Baby. Nem pensei meia vez em topar a participação e, ao receber seu e-mail com seu texto, me emocionei com seu relato de um fã que tem uma belíssima relação de admiração e amor à música; posso ser suspeitíssimo para falar da qualidade do texto e de seu autor, mas para o leitor que lê esse post, ter uma noção do que a amizade com esse cara representa pra mim, é a mesma coisa que Quincy Jones representou para Michael Jackson!

Sem mais delongas, confira abaixo o parecer de Jean Jones sobre um dos maiores marcos, da maior banda de rock em atividade no mundo:

Continuar lendo

Metal For All

No dia 12 de agosto de 1991, com o lançamento do clássico Black Album do Metallica, o heavy metal entrava de vez no mainstream.

Há exatos 20 anos atrás, o heavy metal deixava de ser um subgênero do rock restrito à algumas rádios segmentadas, pub´s, quartos de adolescentes headbangers e um ou outro festival; e tomou de assalto o mainstream, com músicas estouradas nas FM´s, clipes passando sem parar na MTV, e as vendagens de discos indo a níveis estratosféricos, o álbum que conseguiu esse grande feito?: Metallica, ou como é mundialmente conhecido: o BLACK ALBUM.

Continuar lendo

Clássico Apetitoso

Logo no disco de estreia o Guns N´Roses conseguiu cravar seu nome na história da música mundial.

Os desafios enfrentados por uma banda de rock no começo, não são nada fáceis. Encontrar um baterista, guitarristas, baixista e vocalista ideais, a exaustiva rotina de ensaios, a falta de dinheiro, os primeiros shows que acontecem em locais precários e com equipamentos não muitos favoráveis ao som da banda, as primeiras composições próprias, conseguir um contrato com uma grande gravadora, gravar seu primeiro disco e enfim alcançar o sucesso.

Muitas bandas por ter esses percalços desistem de dar continuidade ao seu trabalho, outras até conseguem superá-los e conseguem alcançar certo sucesso, mas mesmo assim são desfeitas. Porém há aquelas que já nascem pré destinadas a ser mais do que uma banda de rock de sucesso, são verdadeiros monstros sagrados que mostram logo ao que veio e este é o caso de uma das maiores bandas de rock de todos os tempos: Guns N´Roses.

Continuar lendo

20 anos de MTV

clique na imagem e faça o Download do livro para sua apreciação.

“Ninguém melhor eu recomendaria para escrever este livro, pois ele conseguiu unir bem informação, depoimentos, humor e coerência.
Mas não é um rala bosta qualquer, Lucas Avila é fã da MTV e de seus colaboradores, conhece, acompanha e segue a historia da Lenda viva…”

Foi assim que coloquei no prefácio deste livro e é assim que repito aqui.
O livro foi desenvolvido como trabalho acadêmico no inicio de Junho deste ano pelo professor de Redação Publicitária I Igor Ribeiro. E assim Lucas Avila viu uma excelente oportunidade para decorrer sobre a MTV que é impossível não conhecer, não saber do que se trata.

Este livro é um ótimo guia e aprendizado, estou vendo e viajando pelo mundo o qual todos nós fomos marcados, mas sabemos pouco da historia da mesma, uma historia de altos e baixos. A MTV é um ícone reconhecido e respeitado por todos, seja concorrentes ou parceiros, Gregos ou Troianos.

Leia esse livro inteiramente grátis (Se não baixar é burro), e entre nesse mundo de musica e conceito.
( clique na imagem ou entre no link: http://www.megaupload.com/?d=Z45NDBY0 )

Quando A Música Começou A Tocar Na TV

 

20 de outubro de 1990, meio-dia, cidade de São Paulo, Rua Professor Alfonso Bovero, bairro Sumaré. “MTV!” “Aleluia! Aleluia”!”“ Vamos!”e a logo da Music Television Brasil surgia, com vinhetas num ritmo de clipe de dance music,com um q de pop art. Um grupo de VJs(denominação norte-americana para os apresentadores da MTV,chamados de Vídeo Jokers) composto por nomes que viriam a ser posteriormente  destaque na TV brasileira( Zeca Camargo,Astrid,Gastão,Cuca, Thunderbird e Maria Paula) anunciam a primeira frase da emissora musical: “Bom dia!”e na seqüência a Vj Astrid Fontenelle, anuncia: “Bom dia. Bom dia! Eu sou a Astrid e está no ar a MTV Brasil!”e logo após o anúncio é exibido o primeiro videoclipe do canal: “Garota de Ipanema” versão remix de Marina Lima e na seqüência mais um clipe que fez história no canal: “Groove Is In The Heart” do grupo de dance Dee-Lite.

Mais do que a primeira emissora segmentada do Brasil, ou, a primeira emissora musical do país, nascia ali naquele momento um marco na história televisiva brasileira. Agora os fãs de música e apreciadores de videoclipes, não precisavam mais ter de esperar chegar domingo para conferir a estréia do clipe de seu artista favorito na TV ou revê-lo no Fantástico.

Emissora musical fez história com clipes, Vj´s e pelo fato de tocar literalmente música na tv.

Primeiro time de Vj´s da MTV Brasil, os quais se destacaram: Zeca Camargo,Maria Paula,Rita,Astrid Fontenelle,Gastão,Thunderbird e Cuca

E para homenagear os 20 anos da emissora musical que revolucionou a história da música e dos videoclipes brasileiros, vamos relembrar alguns momentos históricos, como por exemplo os primeiros minutos da emissora no ar, o primeiro clipe e o primeiro clipe internacional:

Na sequencia um execelente documentário feito quando a emissora fez 5 anos de fundação, o Dossiê MTV, que traz participações especiais de Renato Russo,Herbert Viana,Zeca Camargo,Cuca,Thunderbird,Maria Paula, Nizan Guanaes,Washington Olivetto,Tony Bellotto, entre outros:

E para encerrar esta homenagem o doc. que conta a história dos vinte anos de fundação da Music TeleVision Brasil.E que venham os 25,30,40,50…:

As Reviravoltas Da Vida

Comédia Teen aborda temas como corrupção,traição,ganância,inveja e os diferentes rumos que a vida pode tomar

Confesso que quando comecei a ver o filme Eleição na tv, minhas expectativas para o filme eram baixas.Achava que o filme seria mais uma comédia teen boba com velhos clichês.Mas para minha grande surpresa, estava muito enganado e estava ali diante de um grande filme.

A história se passa no colégio George Washington Carver High onde irá acontecer a eleição para o novo presidente do grêmio estudantil,em que o professor Jim McAllister (Matthew Broderick) pretende impedir que a estudante Tracy Flick (Reese Whiterspoon) seja eleita, por ter tido um caso com seu amigo e colega de profissão Dave Novotny (Mark Harelik) que resultou na sua demissão e o fim de seu casamento com Linda.

Jim ao ver que Tracy ganharia facilmente já que não teria concorrentes, decide colocar um concorrente a fim de que a eleição seja feita de uma forma democrática. Assim convence o atleta e aluno popular Paul Metzler (Chris Klein) a se candidatar a presdidente do grêmio.A competição dos dois ganha um novo concorrente, quando a irmã de Paul, Tammy Metzler (Jessica Campbell),entra na disputa  e se eleita pretende por fim no grêmio estudantil.

O interessante é como o filme vai se desenvolvendo, com uma montagem muito bem feita e dinâmica mostrando como a vida dos principais personagens estão entrelaçadas.E principalmente as reviravoltas que vão acontecendo, que são exemplos perfeitos de como a vida realmente é, com elementos de inveja, como na cena em que Tammy flagra sua melhor amiga (e seu amor), fazendo sexo com seu irmão, traição, quando McAllister começa a se envolver de maneira mais intensa com Linda, o que gera as cenas mais engraçadas do filme,a ganância pelo poder que Tracy demonstra muito bem na sua campanha e cena que arranca os cartazes de campanha de Paul.Por fim o mais comum numa eleição e na política: A corrupção, quando é feito a contagem de votos.

Outro ponto forte é o roteiro, que inclusive recebeu uma indicação ao Oscar de 2000 na categoria de melhor adaptado, que foi baseado no livro de Tom Perrotta.

Ao final do filme fica a sensação e a lição de que é possível fazer sim, um filme de comédia adolescente com qualidade aliada à conteúdo e principalmente (elemento que falta nos de hoje): piadas e momentos engraçados que nos façam rir sem forçar a barra demais.

FICHA TÉCNICA

Diretor: Alexander Payne
Elenco: Matthew Broderick, Reese Whisterpoon, Loren Nelson, Chris Klein.
Produção: Albert Berger, David Gale, Keith Samples, Ron Yerxa
Roteiro: Alexander Payne e Jim Taylor, baseado em livro de Tom Perrotta
Fotografia: James Glennon
Trilha Sonora: Rolfe Kent
Duração: 103 min.
Ano: 1999
País: EUA
Gênero: Comédia
Cor: Colorido
Distribuidora: Não definida
Estúdio: Paramount Pictures