Resgatar o Matt Damon vale muito a pena, e com Ridley Scott no comando vale mais ainda.

Perdido em Marte

Não existe uma fórmula precisa que resulte um filme memorável, já que para ele alcançar o devido o status, uma série de fatores entra em cena; mas, parece que há uma infalível, contrariando essa ideia: missão de resgate + Matt Damon + um grande diretor no comando = FILMAÇO! E essa máxima se confirma no retorno de Ridley Scott ao gênero que o consagrou: Perdido Em Marte (The Martian, EUA, 2015).

Continuar lendo

Megalomania que quase funciona

Interestellar

Tendo obras que engloba problema de memória, traições no mundo da magia, a ciência do sonho, e o fantástico renascimento artístico do homem-morcego, Christopher Nolan não precisa provar mais nada para ninguém de que é um dos maiores cineastas de sua geração.

A confiança no diretor é tanta, que os fãs mais ardorosos já criaram a alcunha: “In Nolan We Trust”. Essa condição de prestígio permitiu que fosse possível a realização de sua incursão no universo da ficção científica: Interestelar (Interestellar, 2014).
Continuar lendo

Contágio

E se, não mais que de repente, alguém muito próximo a você adoecesse e, em um curto espaço de tempo, viesse a falecer de uma doença não identificada? Este é o cenário do filme Contágio.

Beth Emhoff (Gwyneth Paltron), esposa de Thomas (Matt Damon) volta para casa depois de fazer uma viagem de trabalho  Continuar lendo

Contra O Destino

Filme de Geoge Nolfi mostra que todo desafio é válido para conquistarmos nossos objetivos.

Recentemente fui presenteado pelo meu amigo e sócio de blog J Júnior com vários filmaços, dentre os quais um me chamou a atenção: Os Agentes Do Destino. Os fatores que me levaram a conferi-lo foram dois: O primeiro é o protagonista, o astro e sempre excelente ator Matt Damon, cuja presença em um filme eleva as chances do mesmo de ser no mínimo ótimo. O segundo foi a trama: Um candidato a senador pelo estado de Nova Iorque, encontra ao acaso a mulher da sua vida, porém ele encontra homens de terno e chapéu, que surgem do nada dizendo que ele não poderá viver esse romance e que ele está proibido de ver a mulher que acredita ser o amor de sua vida.

Continuar lendo

E depois daqui?

Enquanto no Brasil os filmes com embasamento na doutrina espírita vêm, finalmente, ganhando espaço nas telonas, no exterior não é muito diferente.

Além da Vida está muito longe de ser, ao pé da letra, um filme espírita. Mas, na trama do grande Clint Eastwood, é possível identificarmos vários elementos que fazem referência à ensinamentos da doutrina. Para muitos expectadores isso pode não ser tão claro assim, pois Clint não está fazendo uma “propaganda” sobre o tema, tudo é feito de uma maneira bastante sutil: é muito mais sobre a forma com que a morte está presente na vida das pessoas e como elas lidam com isso.

Continuar lendo