Os 13 Sintomas

Festival que mobilizou a população mundial em 1985 na luta contra a AIDS, deu origem ao dia do rock.

Não é exagero afirmar mas, há exatos 27 anos atrás, um mega evento fez com que a Terra literalmente parasse: acontecia o Live Aid, cujo objetivo era o de conscientizar a população mundial sobre uma grave doença, que nos 80 e 90 era a garantia de morte: a AIDS.

Continuar lendo

Anúncios

Amor Casual

Noite nova iorquina e baladas underground, dão o tom no ótimo romance do diretor Peter Sollett.

Um jovem mal consegue sair de casa após o término de seu namoro, que deixou seu coração em estilhaços, e para amenizar essa dor e manter as esperanças de uma volta, vive enviando CD´s com playlist escolhida a dedo, a qual a garota esnobe não dá à mínima. Enquanto isso, uma bela, porém nem notada, garota da escola ouve e se diverte com os CD´s do garoto, se interessando por ele e ele nem sabe.

Seria o mote perfeito para mais um daqueles romances teens água com açúcar, pelos quais somos sabatinados pelos grandes estúdios de Hollywood, todo ano. Mas há algo em Nick e Norah Uma Noite De Amor E Música, que transforma essa velha e maçante fórmula, em algo tão cativante e simpático, que te prende até o fim.

Continuar lendo

Caos No Ar

Oitavo filme de M. Night Shyamalan mantém clima tenso do início ao fim.

Um dos meus diretores favoritos é M.Night Shyamalan o indiano que surpreendeu Hollywood  em 1999 com o grande clássico do suspense O Sexto Sentido que vinha com um final idem; mas só vim a ser fã do diretor mesmo com aquele que na minha humilde opinião é o melhor de todos os tempos do gênero: Sinais de 2002 (que será tema de um futuro post). Depois de um bom tempo no querendo ver Fim Dos Tempos, finalmente com uma trégua da faculdade (quem está no último ano ou já passou por isso, sabe o que estou dizendo) vi o oitavo filme de Shyalaman.

Continuar lendo

O Talento De Adnet

Vj e humorista, Marcelo Adnet é atualmente o principal nome da MTV Brasil.

Se tem uma coisa que concordo plenamente,com Zeca Camargo no encontro que tive come ele em maio, é o fato do VJ e humorista Marcelo Adnet ser o maior nome hoje da MTV Brasil.

Lembro-me da primeira aparição de Adnet na MTV, em 2007, no Rock Gol onde além de futebol (onde falou do Botafogo, seu time) comentou sobre o filme Pode Crer e fez imitações clásicas de Silvio Santos e Cid Moreira.

No ano seguinte, ele ganhou um programa na emissora musical, o 15 Minutos onde ele interpretava a si mesmo, junto com o colega Quiabo, que infelizmente deixou o programa esse ano por motivos de divergência, onde comenta os mais variados assuntos do cotidiano.O grande trunfo do programa é pegar o talento para imitações de Marcelo Adnet, para colocar celebridades em situações inusitadas como Silvio Santos cantando Sweet Child o’ Mine,Cid Moreira cantando uma mulher na balada,José Wilker cantando Billie Jean e até uma improvável discussão entre Clodovil e Caetano Veloso.

Devido ao grande sucesso do programa, em 2009, o humorista ganhou mais um programa: Furfles MTV.Junto com outros comediantes(Fábio Rabin,Dani Calabresa,Mister Lúdico, Guilherme Santana) o programa retratava com muita ironia alguns temas como faculdade,cinema,futebol e tv.

Já no ano que Music TeleVision faz 20 anos de fundação, o canal resolveu investir na fórmula que tem rendido bons índices de audiência, que são os programas de humor, e lançou o Comédia MTV onde reúne os principais humoristas da casa.E foi justamente nesse programa que Marcelo Adnet atingiu o pico de sua criatividade e genialidade artística, e fincou de vez seu nome na história da MTV Brasil, com dois momentos incríveis que gostaria de compartilhar com vocês.

O primeiro é uma sátira ao Pankadão Carioca (que muitos insistem de maneira errada de chamar de Funk) e ao Grupo Gaiola Das Popozudas, onde Adnet e seus colegas fazem as Gaiolas Das Cabeçudas cuja música faz referência à grandes nomes da história e das artes:

Já o segundo é uma crítica aos falsos profetas e pastores charlatões (que estamos acostumados de ver ao monte na Record, por que será?) onde se prega na Igreja Nossa Senhora Do Off Line, um desapego das coisas materiais proporcionadas pelas novas tecnologias (outra crítica fantástica de Adnet) e que está “manipulando” as pessoas, deixando elas menos humanas e mais robôs: