Blood Sugar Sex Magik: Os 25 Anos Da Consagração Do Red Hot

blood-sugar-sex-magic

Por Renato Gonzaga

24 de setembro de 1991. A data que ficaria marcada com o lançamento de um dos maiores discos de todos os tempos: Blood Sugar Sex Magik. Para muitos fãs, este é o melhor trabalho já lançado pelo Red Hot Chili Peppers e não é difícil entender o porquê.

Continuar lendo

Anúncios

R.I.P Pop Music

Prince

Há quase 7 anos, estava completamente devastado e inconsolado com a perda do meu ídolo e estrela-guia musical Michael Jackson; ainda no rastro daquele trágico 25/6/2009 eu acreditava e gritava aos quatro cantos que a música tinha morrido!
Continuar lendo

Disco Símbolo

Destroyer

Com uma extensa e rica discografia, fica difícil escolher um álbum para simbolizar uma carreira como a do Kiss; sabe aquele papo do pai e a mãe que não consegue eleger o filho favorito numa numerosa família? Pois é.

Mas, se tem uma obra prima dos quatro caras de rostos pintados de Nova Iorque que merece ser focada para fazer o debut do grupo aqui no blog, não tem como ser outra escolha: Destroyer.

Continuar lendo

Patrimônio musical da humanidade

Buena Vista Social Club

Independentemente se sua visão for de esquerda, direita, cruzada, linhas paralelas que se cruzam em Belém do Pará, a favor ou contra quem usa camisetas com estampa daquele famoso revolucionário com ares de “messias latino”, um fato é incontestável: uma das maiores joias musicais de todos os tempos estava perdida em Cuba.

A evidência mor dessa afirmação está registrada no belíssimo documentário do prestigiado cineasta alemão Win Wenders: Buena Vista Social Club.

Continuar lendo

Riso dramático

Com atuação digna de Oscar de Jim Carrey, filme retrata a controversa trajetória de Andy Kaufman.

Com atuação digna de Oscar de Jim Carrey, filme retrata a controversa trajetória de Andy Kaufman.

Nunca antes, o humor esteve tão em alta como no presente momento: milhares de comediantes fazem shows de stand up comedy, novos nomes surgem como praga, programas humorísticos das mais variadas formas alcançam grandes índices de audiência na TV, comédias pipocam nas telonas (muitas delas de qualidade duvidosa), comediantes de renome virando ótimos apresentadores de talk show, vídeos de esquetes bombam no Youtube e a questão da censura e o limite de algumas piadas permeiam vários debates sobre o tema.

Continuar lendo

Várias variáveis de um sucesso

Livro de Gessinger traz olhar intimista sobre trajetória de sucesso do Engenheiros do Hawaii.

A data é 11 de janeiro de 1985, Humberto Gessinger (então guitarrista), mais Carlos Maltz (bateria) e Marcelo Pitz (baixo), fazem o primeiro show do Engenheiros do Hawaii que, numa coincidência do destino, ocorre no mesmo dia da aber­tura do primeiro Rock in Rio, na faculdade de arquitetura de Porto Alegre.

Continuar lendo

Em Busca Do Tesouro Perdido

Capa da primeira edição da Set, em junho de 1987, com o ator Mickey Rourke.

Em um e-mail recebido em 2007, de meu primo-irmão e guru musical-cinematográfico Jean Jones, ele usou uma afirmação para definir a importância de se entender grandes manifestações artísticas: “Uma das melhores formas de entender a sociedade em que vivemos é explorar suas manifestações artísticas. Essas manifestações expressam o que vai ao coração do povo de um país. É como achar um mapa detalhado do território em que pisamos.” Pegarei essa afirmação de Jean emprestada, para definir a importância que o cinema tem não só em minha vida, mas também para o mundo.

Não é preciso ter mais de 30 anos para ter vivido numa era pré-internet, onde para se saber informações, curiosidades e adquirir conhecimento sobre um determinado assunto, era necessário correr atrás delas, como um pirata faz com um tesouro perdido. E para os cinéfilos, a melhor forma de estar por dentro do que rolava no mundo da sétima arte, sem sombra de dúvidas, era a saudosa revista SET.

Continuar lendo

As Reviravoltas Da Vida

Comédia Teen aborda temas como corrupção,traição,ganância,inveja e os diferentes rumos que a vida pode tomar

Confesso que quando comecei a ver o filme Eleição na tv, minhas expectativas para o filme eram baixas.Achava que o filme seria mais uma comédia teen boba com velhos clichês.Mas para minha grande surpresa, estava muito enganado e estava ali diante de um grande filme.

A história se passa no colégio George Washington Carver High onde irá acontecer a eleição para o novo presidente do grêmio estudantil,em que o professor Jim McAllister (Matthew Broderick) pretende impedir que a estudante Tracy Flick (Reese Whiterspoon) seja eleita, por ter tido um caso com seu amigo e colega de profissão Dave Novotny (Mark Harelik) que resultou na sua demissão e o fim de seu casamento com Linda.

Jim ao ver que Tracy ganharia facilmente já que não teria concorrentes, decide colocar um concorrente a fim de que a eleição seja feita de uma forma democrática. Assim convence o atleta e aluno popular Paul Metzler (Chris Klein) a se candidatar a presdidente do grêmio.A competição dos dois ganha um novo concorrente, quando a irmã de Paul, Tammy Metzler (Jessica Campbell),entra na disputa  e se eleita pretende por fim no grêmio estudantil.

O interessante é como o filme vai se desenvolvendo, com uma montagem muito bem feita e dinâmica mostrando como a vida dos principais personagens estão entrelaçadas.E principalmente as reviravoltas que vão acontecendo, que são exemplos perfeitos de como a vida realmente é, com elementos de inveja, como na cena em que Tammy flagra sua melhor amiga (e seu amor), fazendo sexo com seu irmão, traição, quando McAllister começa a se envolver de maneira mais intensa com Linda, o que gera as cenas mais engraçadas do filme,a ganância pelo poder que Tracy demonstra muito bem na sua campanha e cena que arranca os cartazes de campanha de Paul.Por fim o mais comum numa eleição e na política: A corrupção, quando é feito a contagem de votos.

Outro ponto forte é o roteiro, que inclusive recebeu uma indicação ao Oscar de 2000 na categoria de melhor adaptado, que foi baseado no livro de Tom Perrotta.

Ao final do filme fica a sensação e a lição de que é possível fazer sim, um filme de comédia adolescente com qualidade aliada à conteúdo e principalmente (elemento que falta nos de hoje): piadas e momentos engraçados que nos façam rir sem forçar a barra demais.

FICHA TÉCNICA

Diretor: Alexander Payne
Elenco: Matthew Broderick, Reese Whisterpoon, Loren Nelson, Chris Klein.
Produção: Albert Berger, David Gale, Keith Samples, Ron Yerxa
Roteiro: Alexander Payne e Jim Taylor, baseado em livro de Tom Perrotta
Fotografia: James Glennon
Trilha Sonora: Rolfe Kent
Duração: 103 min.
Ano: 1999
País: EUA
Gênero: Comédia
Cor: Colorido
Distribuidora: Não definida
Estúdio: Paramount Pictures