Muito além de um cadáver flatulento

um-cadaver-para-sobreviver

Um homem isolado numa ilha remota, a milhas, milhas e milhas de qualquer lugar, completamente desacreditado da vida, não vê outra alternativa para o seu destino: suicidar-se!

Mas, eis que na hora de seu autoenforcamento, do nada surge um corpo na praia, e uma espécie de “chama da esperança” se apossa do triste homem, que vê naquele corpo uma nova perspectiva de vida! Só que o problema é que seu novo amigo está morto… Até que uma forte crise de peidos mostra que aquele ser ainda pode viver.

A sinopse um tanto quanto nonsense de Um Cadáver Para Sobreviver (Swis Army Man, EUA, 2016), dirigido pela dupla Daniel Kwan e Daniel Scheinert, poderia resultar numa verdadeira hecatombe cinematográfica; porém, foi justamente dessa bizarrice que veio uma das mais gratas surpresas da sétima arte em anos.

Produzido de maneira independente, com um orçamento de US$ 3 milhões, o longa encontra seu pilar de sustentação na sua excelente e afiada dupla de protagonistas: Paul Dano (no papel do desiludido Hank) e Daniel Radcliffe (no cadáver).

Não fosse essa tabelinha de craques, tudo poderia estar arruinado, já que o roteiro apresenta uma verdadeira montanha-russa de sensações e reflexões.

O cardápio de assuntos e referências (essa última de fazer o Capitão América ter orgasmos múltiplos) vai de masturbação, como abordar a musa inspiradora no ônibus, descobrir os pequenos prazeres da vida, a homenagens à Jurrasic Park, E.T, Soldado Universal, Superman e até mesmo a banda sueca de country/dance Rednex!

Sua ótima edição faz com que perguntas venham frequentemente à mente: Isso tudo será um sonho? Alucinação? Mas com o trunfo de não deixar tudo muito enfadonho.

Mesmo errando um pouco no final, ao apontar caminhos como uma possível crítica a mídia sensacionalista, desilusão amorosa, o estranhamento causado por comportamentos bizarros, e a repetição de uma cena já usada na abertura, Um Cadáver Para Sobreviver é a prova viva de que ainda há espaço para quem quer um cinema completamente fora da curva, impactante, moderno, divertido, e principalmente, de muita qualidade em meio a um período de entressafra de grandes lançamentos.

Ficha Técnica

Direção: Daniel Kwan e Daniel Scheinert
Ano: 2016
Duração: 97 minutos
Classificação: 14 Anos
Gênero: Aventura, Comédia, Drama
Roteiro: Daniel Kwan, Daniel Scheinert
Produtores: Amanda Marshall, Eyal Rimmon, Jim Kaufman, Lawrence Inglee
Miranda Bailey, Todd King
Elenco: Daniel Radcliffe, Paul Dano, Aaron Marshall, Antonia Ribero, Mary Elizabeth Winstead, Richard Gross, Timothy Eulich

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s