O Belo Tributo a Huo Yuanjia

O Mestre das Armas

Chega a ser quase inimaginável que um dia a hoje poderosíssima China se sucumbiu ao domínio de impérios europeus e do Japão, com sua população sem um mínimo de autoestima e tendo a alcunha de “doente da Ásia”. Mas mais impressionante ainda foi a forma como país oriental conseguiu reverter o jogo, graças a um dos maiores nomes das artes marciais de todos os tempos: Huo Yuanjia.

Para homenagear a memória do grande mestre chinês, o astro Jet Li retornou a Xangai depois de uma longa temporada em Hollywood, e em associação com o diretor Ronny Yu, que também havia se aventurado em solo ianque e dirigido filmes como o patético Freddy VS Jason, lançou em 2006 O Mestre das Armas.

Tendo como ponto de partida o ano de 1910, a trama apresenta Yuanjia se preparando para o desafio que irá devolver a dignidade perdida por seu país ao enfrentar quatro distintos lutadores: um cavaleiro alemão, um boxeador inglês, um espadachim espanhol e um lutador japonês. Derrotando com facilidade os três primeiros, quando tudo começa a ficar pronto para o embate final, acontece um flashback e o roteiro salta para 30 anos atrás.

Nesse momento somos apresentados ao então pequeno aspirante a lutador que vive triste por seu pai não treiná-lo, devido a sua saúde frágil, e que após ver o mesmo sendo facilmente derrotado em uma luta, faz uma promessa para se tornar o maior lutador que sua cidade já viu.

Já retratado como um adulto, sob a pele de Jet Li, Huo Yuanjia consegue aquilo que sempre sonhou; mas sua arrogância e falta de critérios na seleção de seus pupilos, irão fazer com que o imbatível mestre desça ao fundo do poço.

Recuperando a dignidade de uma nação.

Recuperando a dignidade de uma nação.

Em seu lançamento, O Mestre Das Armas conseguiu status de blockbuster ocidental: estreou em mais de 1.800 cinemas nos EUA e faturou US$ 25 milhões de dólares nas bilheterias de lá. Porém, a recepção de boa parte da crítica na época não foi nada vitoriosa e muitos críticos malharam o filme por trazer um personagem caricato e cenas exageradas de luta.

Mas, se houve um golpe em falso que merecia deixar o lutador beijar a lona nesse caso, este viria por parte daqueles que atiraram pedras no filme, pois se tem uma coisa que ele está longe de ser é ruim! Contrariando aos olhares mais pessimistas, as evidências e o tempo só comprovam que o mesmo é um dos grandes clássicos do cinema de artes marciais.

A direção de Ronny Yu encontra um equilíbrio perfeito, entre os momentos de delicadeza e poesia da sabedoria chinesa, com lutas extremamente bem coreografadas, de deixar o queixo literalmente caído.

Soma-se a isso uma fotografia e direção de arte belíssimas, que dão o ar de grandeza que a história pede, e uma trilha sonora que consegue ser singela e impactante nos momentos certos.

Outro aspecto interessante da obra é o processo de domínio ocidental no país, mostrado como pano de fundo, com a invasão sucessiva de vários hábitos e produtos que iam na contramão da cultura milenar chinesa.

Conseguindo transmitir bem as emoções, da intensa alegria a profunda tristeza, Jet Li está ótimo no papel do lendário mestre do wushu, e sua performance e dos demais protagonistas nas lutas são simplesmente espetaculares.

Os únicos deslizes mais visíveis e que prejudicam um pouco o filme, são as passagens abruptas de tempo, em especial no ato final, mas nada que ofusque seu brilho.

Seja para amantes do gênero cinematográfico, ou de grandes momentos da história, O Mestre das Armas merece entrar na lista de prioridades de filmes para ver antes de morrer.

Ficha Técnica

Gênero: Ação

Direção: Ronny Yu

Roteiro: Chris Chow, Christine To

Elenco: Hee Ching Paw, Jet Li, Li Sun, Shido Nakamura, Yong Dong, Yun Qu

Produção: Bill Kong, Buting Yang, Jet Li, Ronny Yu

Fotografia: Hang-Sang Poon

Trilha Sonora: Shigeru Umebayashi

Duração: 103 min.

Ano: 2006

País: China / Estados Unidos

Cor: Colorido

Classificação: 14 anos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s