Conquistando com a simpatia

Goosebumps

É bem verdade que somente pelo trailer que demonstrava boas pitadas de Jumanji, Gremlins e uma pegada 80’s, motivos não faltavam para ir ao cinema conferir Goosebumps- Monstros e Arrepios (EUA, 2015). Mas o principal chamariz para o filme adaptado da obra de R.L. Stine é Jack Black.

Na sua recente visita ao Brasil para promover o lançamento de Goosebumps, o astro da comédia esbanjou simpatia e não mediu esforços na hora de vender o peixe, concedendo várias entrevistas, indo à talk show, e tratando todos a seu redor como se fosse um velho amigo. Tamanho carisma conquistou e incentivou esse blogueiro que vos escreve, a encarar a sala escura.

A história começa utilizando um elemento comum em aventuras clássicas dos anos 80: jovem inconformado por ter de se mudar para outra cidade, Zach (Dylan Minnette) logo consegue fazer amizade com sua vizinha Hannah (Odeya Rush), que mal consegue ficar cinco minutos batendo papo sem ser repreendida por seu pai (Jack Black).

Preocupado com o método nada convencional do jeito com que sua vizinha é criada, Zach invade a casa de seus novos vizinhos com a ajuda de seu mais recente amigo da escola, Champ (Ryan Lee).

Tal empreitada torna-se um desastre, quando o trio acidentalmente abre um dos livros da coleção do pai de Hannah (que se revela como o renomado autor R.L. Stine) cujo ato traz a vida o famoso Abominável Homem das Neves.

Monstro capturado, problema resolvido, fim de história certo? Errado! Por terem liberado também Slappy, um ventríloquo que representa o lado perverso da mente do escritor, um verdadeiro caos se instaura com um plano do cara de pau.

Alguém não quer voltar para casa.

Alguém não quer voltar para casa.

Com uma pegada dinâmica, mas sem ser apressada, o filme tem uma boa construção dos personagens, permitindo com que o público se identifique e se sinta envolvido com eles. O trio Zach, Hannah e Champ possui uma excelente química, e Jack consegue entregar uma atuação que traz sua já incrível veia cômica somada a um ar mais soturno.

A fotografia, as boas sacadas do roteiro e o elenco coadjuvante (com destaque para tia Lorraine, vivida pela ótima Jillian Bell), também são pontos que contam a favor para a produção do diretor Rob Letterman.

O que incomoda e tira um pouco da magia de Goosebumps são os efeitos especiais, que funcionam em casos onde os monstros aparecem de forma isolada, mas, quando mostrados em momentos de interação com os personagens, o resultado é um grande desastre, como no caso do Lobisomem.

Para quem for ver a aventura a procura de grandes sustos, e momentos slashers, pode ir com calma, já que esses momentos são substituídos por uma veia mais cômica e satírica, o que aqui é um ganho.

No balanço geral, a adaptação de uma das séries literárias de maior sucesso da história (com mais de 400 milhões de cópias vendidas ao redor do globo terrestre) consegue um ótimo resultado, resgatando bem aquele clima de aventuraras clássicas, que nos garantiram tardes e mais tardes de muita diversão na “Sessão da Tarde” ou no “Cinema Em Casa”.

Ah! E tudo embalado pela ótima trilha do sempre genial Danny Elfman. Então nem preciso me alongar muito para conseguir te explicar porque você deve conferir um dos lançamentos mais divertidos dessa reta final de 2015, né?!

Ficha Técnica

Gênero: Aventura

Direção: Rob Letterman

Roteiro: Carl Ellsworth, Darren Lemke, Larry Karaszewski, Scott Alexander

Elenco: Amanda Lund, Amy Ryan, Anthony B. Harris, Ashleigh Jo Sizemore, Benjamin Papac, Caleb Emery, Clare Halstead, Drew Lamkins, Drew Lampkins, Dylan Minnette, E. Roger Mitchell, Ella Wahlestedt, Gabriela Fraile, Halston Sage, Jack Black, Jared Sandler, Jennifer Trudrung, Jillian Bell, John Deifer, John Herndon, Josh Phillips, Karan Soni, Kathy Walton Pulley, Keith Arthur Bolden, Ken Marino, Kevin Harrison, Kumail Nanjiani, Larry Mainland, Lucky Mangione, Luka Jones, Marshall Choka, Mason Pike, Michael Flayhart, Mickie Pollock, Natalie D’Addieco, Nate Andrade, Odeya Rush, Roger Neal, Rory Healy, Ryan Lee, Sarah Borne, Sean Gogan, Steve Quinn, Steven Krueger, Taber Cross, Timothy Simons, Vivian Kyle

Produção: Deborah Forte

Fotografia: Javier Aguirresarobe

Montador: Jim May

Trilha Sonora: Danny Elfman

Duração: 103 min.

Ano: 2015

País: Estados Unidos

Cor: Colorido

Distribuidora: Sony Pictures

Estúdio: Columbia Pictures / Original Film / Sony Pictures

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s