Patrimônio musical da humanidade

Buena Vista Social Club

Independentemente se sua visão for de esquerda, direita, cruzada, linhas paralelas que se cruzam em Belém do Pará, a favor ou contra quem usa camisetas com estampa daquele famoso revolucionário com ares de “messias latino”, um fato é incontestável: uma das maiores joias musicais de todos os tempos estava perdida em Cuba.

A evidência mor dessa afirmação está registrada no belíssimo documentário do prestigiado cineasta alemão Win Wenders: Buena Vista Social Club.

Fã apaixonado de música latina, Wenders recebeu um convite e desafio irrecusável em 1998, quando o guitarrista norte-americano Ry Cooder resolveu voltar pra a ilha e fazer um novo registro com músicos lendários da cena musical cubana, parceria que chegou a render Grammy e prestígio internacional em 96.

Começando com uma apresentação incrivelmente sedutora em Amsterdã, o filme é entrecortado de forma bem condizente com a trilha de primeiríssima categoria, mostrando os ensaios e gravações no estúdio Egrem Studios em Havana, com depoimentos in loco de grandes figurões como: Ibrahim Ferrer (o Nat King Cole cubano), Omara Portuondo, Company Segundo, Eliades Ochoa, Rubén González, Pío Levya, dentre outros.

Mais do que um resgate histórico, com referência ao lendário prédio que dá nome a obra e que era referência cultural em Cuba nos anos 50, a forma como Wenders narra esse incrível capítulo musical de nossa história já é um show a parte.

O lendário grupo de estrelas em ação na capital holandesa.

O lendário grupo de estrelas em ação na capital holandesa.

É impressionante ver e sentir que em meio aquele tráfego de carros antigos, ruas sujas, casas humildes e antigas, algumas até caindo aos pedaços, encontra-se um povo feliz e apaixonado mesmo possuindo tão escassos recursos materiais.

A matéria-prima que importa aqui é a música, nada além dela, que por si só alimenta a vida de cada envolvido no projeto, e mostra o seu poder de transformar a vida de toda uma nação.

O fechamento é feito de uma maneira contrastante e belíssima, com a consagração do grupo se apresentando na lendária casa de shows Carnegie Hall em Nova Iorque, com direito a aplausos fervorosos de pé, juntamente com o tradicional city tour pela terra da grande maçã, com os cidadãos mais iluminados de Havana se encantando com os excessos do tio Sam.

Resistir a uma exibição de Buena Vista Social Club é privar seus ouvidos, coração e alma de terem acesso a um encantamento que transcende qualquer barreira geográfica e política, é muito mais do que isso: significa perder um dos maiores patrimônios musicais da história da humanidade!

PS: Deixo aqui registrada minha eterna gratidão ao meu irmão e guru musical Jean Jones por ter me apresentado e emprestado o DVD dessa joia de beleza rara!

Ficha Técnica

Gênero: Documentário

Elenco: Company Segundo, Eliades Ochoa, Ry Cooder, Ibrahin Ferrer, Rubén González, Omara Portuondo, Pío Levya

Direção: Wim Wenders

Produção: Deepak Nayar, Ry Cooder, Ulrich Felsberg

Fotografia: Joerg Widmer, Lisa Rinzler, Robby Müller

Trilha Sonora: Buena Vista Social Club

Duração: 101 min.

Ano: 1999

País: Alemanha / Estados Unidos / França

Cor: Colorido

Classificação: Livre

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s