Nem tudo que reluz é ouro

Garota Exemplar

Não há nada pior do que ler uma crítica, ouvir alguém comentando sobre um filme novo, ou até mesmo ver um trailer que entregue a sua grande surpresa; o lance de um spoiler ter mais peso que um corte de espada, realmente faz muito sentido.

Infelizmente para se analisar Garota Exemplar é impossível de se fazer sem a utilização dos spoilers, portanto, se você não o viu ainda, pare sua leitura por aqui; agora, se você já viu ou não se importa, convido para prosseguir comigo neste post.

Em seu primeiro ato, o mais novo trabalho do grande diretor David Fincher entrega de fato o que se espera: uma trama policial de premissa interessante, aonde nem tudo que reluz é ouro e bem no ritmo característico de Fincher.

Aqui somos apresentados ao casal Nick (Ben Affleck) e Amy (Rosamund Pike), a garota do título, que em seu passado foi inspiração para o seu pai fazer sua carreira de escritor ao criar a criança exemplar na saga infantil “Amazing Amy”. O encontro entre Nick e Amy, é um digno de cinema: ao acaso numa festa, com conversa inusitada e afiada, saída de casal fora dos padrões e o beijo no momento mágico da noite.

Mas o castelo de conto de fadas logo começa a ruir, e na manhã do aniversário de cinco anos de casamento, ao retornar do bar aonde é sócio de sua irmã gêmea, Nick encontra sua casa com indícios de sequestro e com Amy desaparecida.

Começa então a caçada pela garota exemplar amada por todos, mas assim que as investigações e a cobertura distorcida da imprensa progridem, as suspeitas recaem sobre o marido preocupado.

O cerco começa a se fechar.

O cerco começa a se fechar.

O grande defeito aqui e que estragou boa parte do filme, é o fato de já da para sacar que a esposa enfurecida de ciúme por conta da traição do marido, arma para ele, e isso já é mostrado um pouco antes da metade do filme!

A esperança até é reascendida no segundo ato quando há uma nova reviravolta, quando Amy fica refém de seu antigo admirador dos tempos de faculdade, e é mantida em cativeiro na sua super vigiada casa do lago.

Porém, todo esse clímax vai por água abaixo quando Amy coloca em prática seu instinto assassino, e foge do cativeiro para voltar de forma “loucamente apaixonada” para os braços de seu desolado marido Nick.

Decepção de novo, que poderia ser revertida no final se Nick fizesse o feitiço virar contra o feiticeiro, se desse uma de “X-9” e entregasse sua tão idolatrada esposa, e sua mente psicopata, para o grande público.

Não só esse monte de reviravolta com quebras prejudica o filme, a péssima atuação de Rosamund Pike, que com seu repertório de emoções tão limitado quanto um cardápio de fast food de shopping center, só funciona em algumas cenas pontuais, um incomodado e meio perdido Neil Patrick Harris, e a montagem arrastada, dão aquela famosa sensação do “acaba isso logo pelo amor de Deus”!

Filme lixo, dispensável, chato, não indicado? Errado! Mesmo quando erra, Fincher sabe derrapar com estilo e muita qualidade, sendo impossível taxá-lo de ao menos muito bom.

Isso devido às características já conhecidas do cineasta, como a ótima fotografia, a excelente direção de arte, a trilha sonora muito boa (que mais uma fez teve a mente de Trent Reznor em ação, junto com Atticus Ross), algumas piadas sarcásticas, e as ótimas atuações de Kim Dickens, Carrie Coon, e queira os anti ou não, Ben Affleck, que teve o mérito de se autoparodiar inclusive com o fato de ter o queixo avantajado.

Se não fosse o roteiro de Gillian Flynn, escritora do livro Gonne Girl que originou o filme, teríamos aqui mais um grande lançamento de 2014, mas, nesse caso não passa de um passatempo bem feito e com alguns momentos brilhantes.

Ficha Técnica

 

Gênero: Drama

Direção: David Fincher

Roteiro: Gillian Flynn

Elenco: Ben Affleck, Boyd Holbrook, Carrie Coon, Casey Wilson, Emily Ratajkowski, Kim Dickens, Lee Norris, Missi Pyle, Neil Patrick Harris, Patrick Fugit, Rosamund Pike, Scoot McNairy, Sela Ward, Tyler Perry

Produção: Arnon Milchan, Ceán Chaffin, Joshua Donen, Reese Witherspoon

Fotografia: Jeff Cronenweth

Montador: Kirk Baxter

Trilha Sonora: Atticus Ross, Trent Reznor

Duração: 145 min.

Ano: 2014

País: Estados Unidos

Cor: Colorido

Distribuidora: Fox Film

Estúdio: New Regency Pictures / Pacific Standard / Regency Enterprises

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s