Salvando a cidade

Arrow 2 temporada poster

Logo no início do ano escrevi no post dos 13 melhores de 2013, que se a 2º temporada de Arrow não cometesse as lambanças de Smallville, cuja as mais horrendas eram as referências mal inseridas, teria tudo para se tornar memorável.

E a inserção de personagens das hq’s do arqueiro verde e de outros personagens do universo da DC foi um dos recursos mais usados na série; seria esse um sinal de que algo daria errado?

Na introdução temos um interessante embate de caráter do justiceiro de capuz verde, ao ver que para salvar sua cidade, terá de mudar sua postura de assassino para herói que age de forma mais cautelosa e racional, tornando-se assim, alguém diferente.

Muitas reviravoltas aconteceram, o que ajudou bastante no andamento desta temporada e não deixou a trama perder o gás em momento algum; alguns momentos que poderiam render histórias sem pé nem cabeça, como a volta das cinzas de Sara Lance como a Canário e o retorno de Malcolm Merlin, foram bem estruturadas.

Até mesmo a aparição de Barry Allen, o futuro Flash que também terá sua série, foi algo bacana de se ver, mas duas inclusões chamaram a atenção: a primeira do Esquadrão Suicida no décimo sexto episódio, que mostrou que o grupo de assassinos que querem ter suas penas reduzidas, evidencia que há um bom potencial para ganhar uma série própria; já a segunda tem haver com o grupo, na figura da A.R.G.U.S, que deverá ter uma participação na próxima temporada.

Tecnicamente, houve alguns deslizes de continuidade, como na invasão final do navio de Slade onde Oliver chega seco após ter saído de um submarino, porém compensados com cenas de excelente direção de arte, edição ágil, lutas bem coreografadas, e uma direção com linguagem mais cinematográfica.

O grande embate final.

O grande embate final.

Se para ter uma grande história de herói é necessário um vilão que o ameace de verdade, aqui temos mais um dos grandes da galeria da DC: o Exterminador. Depois de ser o mentor de Oliver Queen na ilha, Slade Wilson retorna como um sujeito sedento por vingança motivada por uma escolha errada (em sua visão) de Oliver, e para que ela ocorra, traça um minucioso plano que conta com interessantes personagens secundários, nas figuras de Isabel Rochev e Sebastian Blood, que tem sua importância elevada ao longo da série.

Nos últimos três episódios, algumas pistas foram deixadas e mostram o que pode vir a ter na 3º temporada: Laurel assumindo a personagem da Canário Negro, como se deu a ligação de Oliver e Amanda na A.R.G.U.S, sua aproximação com Felicity, a ajuda mais efetiva de Roy como o Arsenal, a transformação de patricinha ingênua de Thea Queen em uma mulher de fibra, e a curiosidade de como será o acerto de contas de Ra’s al Ghul.

Agora só resta esperar e ir marcando no calendário até chegar o dia 8 de outubro, para ir acompanhando os próximos passos dessa incrível série que deveria servir de inspiração para a Warner sobre o que fazer com o universo da DC no cinema.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s