Mais intensidade

Como Treinar O Seu Dragao 2

Um choro de criança numa sala escura, adolescentes com papos de profundidade de piscina infantil, selfies de sorrisos plásticos com incômodos flashes, gritos, e a típica babaquice a tona de micos fugitivos de laboratório que inundam os cinemas, justamente no dia que você escolhe para conferir aquele filme que tanto queria conferir.

Essa foi a árdua batalha que tive de enfrentar juntamente com um amigo, e uma meia dúzia de interessados, para a conquista do cobiçado prêmio da noite: Como Treinar Seu Dragão 2.

Sem repetir o primeiro, e longe de ser um mais do mesmo, aqui visualizamos uma pacífica ilha de Berk onde vikings vivem em harmonia com seus dragões, com direito a animadas corridas.

Do outro lado, Soluço agora já jovem que juntamente com o fúria-da-noite Banguela, é um desbravador de territórios até então desconhecidos de seu povo, e com o duro dilema de ser o natural sucessor do posto de líder do pai.

Numa das expedições, um inesperado encontro mudará sua vida, mas sem tem ter tempo pra digerir essa grande surpresa, uma ameaça maior paira sobre o futuro dos dragões e vikings, na figura do senhor da guerra Drago.

Desbravando novos horizontes.

Desbravando novos horizontes.

É com base em dois conflitos que a trama se sustenta: drama familiar X o clássico embate entre o bem e o mal. Justamente no primeiro, o filme põe quase todo o grande trabalho feito a perder quando flerta perigosamente com um clima mais agridoce.

Nessa hora entra a segunda alternativa para não deixar as coisas desmoronarem, gerando uma das cenas de sacrifício mais intensas da história das animações, digna de uma grandiosidade de uma morte do Mufasa no clássico de 94.

Visualmente, Como Treinar Seu Dragão 2 é um deslumbre, com direito a influências de Superman- O Filme e Avatar, somado a uma trilha sensacional que dá o ar de grandiosidade que a fita pede e merece.

Além dos espetaculares dragões alfa, e as batalhas incríveis, o elemento chave que permeia toda a obra e que a torna uma joia rara, é o seu rico roteiro que oferece lindas lições sobre o poder de uma escolha, a importância de uma amizade e de como a união perfeita entre razão e emoção pode gerar grandes conquistas.

Em tempos de tamanha pasmaceira que insiste em assombrar as telonas, as aventuras de Soluço e Banguela chegam a ser revigorante e muito empolgante! Mas sem muita histeria e macaquices no cinema, ok pessoal?!

FICHA TÉCNICA

Direção: Dean DeBlois

Roteiro: baseado na obra de Cressida Cowell, Dean DeBlois

Produção: Bonnie Arnold

Trilha Sonora: John Powell

Duração: 102 min.

Ano: 2014

País: Estados Unidos

Cor: Colorido

Estúdio: DreamWorks Animation / Mad Hatter Entertainment / Vertigo Entertainment

Classificação: Livre

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s