Falando sobre MSP Novos 50

Falar a respeito dessa grande obra, e marco, do mundo dos quadrinhos, por si só, (…) é uma grande responsabilidade…

O MSP teve em sua primeira edição (2009) a finalidade de homenagear os 50 anos de carreira do pai da turminha mais famosa do Bairro do Limoeiro, convidando 50 novos – ou não – nomes de quadrinistas e/ou cartunistas brasileiros, para darem um novo ar aos personagens e histórias da Turma da Mônica aos seus estilos. A ideia deu tão certo que em 2010 surgiu o MSP + 50 e ano passado, contrariando os comentários dos mais pessimistas, o MSP Novos 50, do qual irei falar mais especificamente.

Fiquei pensando em como abordar tudo o que queria falar em um só post, então, preferi dividi-los em tópicos, sendo eles:

1)      Os Personagens e As Histórias;

2)      As releituras e referências.

Os Personagens e As Histórias

Para quem acompanha as histórias da turminha desde sempre, como é o meu caso, ou até mesmo aqueles que tiveram pouco contato, irão se surpreender com a variedade de estilos e enredos que são trabalhados nesta edição, indo de “simples” tirinhas (De (Will Leite e Pryscila Vieira) a uma historinha inteira sendo contada através do estilo do cordel (De Klévisson Viana). Do mangá (De Roberta Pares) ao estilo a là super-heróis (De Mike Deodato Jr.).

Além dessa variedade de estilos, outro ponto que achei muito bacana foi o resgate de alguns personagens “secundários” e nem sempre tão explorados e conhecidos, mas com ótimas histórias e enredos: Papa Capim e Cafuné (De Marcio Coelho), Tina (De Watson Portela e Daniel HDR), Nhô Lau (de Thiago Elcerdo) – aquele…de quem Chico Bento e Zé Lelé sempre roubavam goiabas – Capitão Feio (De Daniel Bueno), Lorde Coelhão (De Sam Hart) – das edições de Turma da Mônica Jovem –  e a Turma da Mata (De Davi Calil) – lembram-se do Jotalhão, Ritanajura, Coelho Caolho…?

E por falar em enredos, preciso ressaltar que tem algumas histórias que são, realmente, de tirar o fôlego, com aquele tipo de mensagem que está estampado na nossa cara, mas que, se não tiver alguém para falar, pode ser que não percebamos. É o caso de Horário – Pelo seus olhos (De Rogério Coelho), fazendo as honras da casa e abrindo a edição com chave de ouro, O Guardião (De Mike Deodato Jr.), O que é ser humano? (De Marcelo Cassaro e Eduardo Francisco) e Uma Tarde de Outono (Jaum).

As releituras e referências

Este é outro item bastante trabalhado no MSP Novos 50, a maioria destas referências está dentro do próprio contexto das histórias da turminha, sejam elas da versão crianças ou jovens. Muitas situações as quais sempre imaginamos que um dia poderiam acontecer acabam ganhando vida pelas mãos dos nomes que participam deste grande marco.

Ainda há as referências e releituras externas ao mundo Maurício de Sousa, destacando o excelente trabalho de Pryscila Vieira, que além de trazer falas do senso comum, como o uso de ditos populares, também traz referências a fatos cotidianos, como as campanhas presidenciais dos EUA que elegeram Obama,

Obama

referências musicais (Aquarela de Toquinho),

Aquarela

cinematográficas (Alice no País das Maravilhas)

Alice no País das Maravilhas

e artísticas (Michelangelo, Munch, Botero e outros).

Botero

Munch

A edição também termina com chave de ouro fazendo o uso de outra referência, dessa vez um pouco mais “elitizada”, mas que nem assim perde o brilho da fabulosa representação do Franjinha pelas mãos de Rael Lyra (adaptado de um trecho do texto de Charles Dickens, no livro Grandes Esperanças).

Franjinha, de Rael Lyra.

Para finalizar, resta dizer que aguardo ansiosamente pelo lançamento das quatro Graphic Novels que se dará este ano.

Astronauta, de Danilo Beyruth.

Turma da Mônica clássica, de Vitor e Lu Cafaggi.

Chico Bento, de Gustavo Duarte

Piteco, de Shiko.

Editora: Panini Comics – Edição especial

Autores: Mike Deodato Jr, Pryscila Vieira, Lederly Mendonça, Amorim, Shiko, Rael Lyra, Carlos Ruas, Marcelo Cassaro, Eduardo Francisco, João Montanaro, Samuel Fonseca, Klévisson Viana, Ana Luiza Koehler, Luis Ernesto de Morais, Estevão Ribeiro, Leonardo Finocchi, Daniel HDR, Maurenilson, Danilo Brandão, Aluir Amâncio, Samanta Flôor, Jaum, Will Leite, Bernardo Aurélio, Watson Portela, Elcerdo, Volney Nazareno, Davi Calil, Ronaldo Barata, Ed Benes, Celso Menezes, Felipe Massafera, Waldemar Lene Chaves, Luciano Irrthum, Paulo Visgueiro, Rogério Coelho, Galvão, Lupe, Alves, Sam Hart, Adão Iturrusgarai, Pablo Carranza, Rezende, Márcio Coelho, Roberta Pares, Orlando, Daniel Bueno, Hector Lima, George Schall e Luke Ross.

Número de páginas: 216

Data de lançamento: Setembro de 2011

Post originalmente feito por mim no blog Comic City.

3 comentários em “Falando sobre MSP Novos 50

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s